O Jaguar XK 120 foi o primeiro esportivo lançado pela montadora inglesa após a Segunda Guerra Mundial e foi a maior prova de recuperação da nação após os conflitos. Ele foi apresentado pela primeira vez no salão de Londres de 1948 como protótipo (chamava-se Super Sports), apenas para mostrar o novo motor XK. O sucesso foi tanto que motivou William Lyons, fundador e designer chefe da Jaguar, a colocá-lo em produção. Seu desenho era suave e fluido, mas ao mesmo tempo cheio de personalidade, com a linha de cintura rebaixada nas portas.

Jaguar XK 120 dos anos 50. O Veículo da amostra consta apenas como ilustração pois é uma réplica.

Era um legítimo roadster inglês, equipado com um moderno motor 3.4 L de 6 cilindros em linha que produzia 160 cv, que foi o primeiro do mundo a possuir duplo comando de válvulas no cabeçote (que era de alumínio). Após testes do carro com esse motor, seu nome foi definido como XK 120, pois alcançava 120 mph (o equivalente a 200 km/h), dando a ele o título de carro de produção mais rápido do mundo na época. Algumas pessoas afirmam que em testes não oficiais o XK 120 chegou próximo aos 220 km/h. Além do ótimo motor, o Jaguar era equipado com uma moderna suspensão independente na dianteira, conferindo boa estabilidade ao automóvel.

Jaguar XK 120 dos anos 50. O Veículo da amostra consta apenas como ilustração pois é uma réplica.

Com tanta velocidade, tinha tudo para ser um carro nervoso, mas o XK 120 era muito dócil, suave e extremamente resistente. Era capaz de andar a apenas 25 km/h em quarta marcha (sua última) sem engasgos ou trepidações e acelerar de forma vigorosa sem reduções, devido ao torque abundante do motor. Seu principal teste de resistência foi feito durante 7 dias e 7 noites, sem parar. Não apresentou nenhuma falha mecânica e alcançou uma média de velocidade de mais de 160 km/h após percorrer 27.000 km, apenas parando para trocar pneus, óleo e abastecer.

Jaguar XK 120 dos anos 50. O Veículo da amostra consta apenas como ilustração pois é uma réplica.

Além da versão original roadster, foram produzidos também modelos fechado e com teto rígido removível. O XK 120 colocou a Jaguar no mapa dos carros esportivos de forma definitiva, com um carro bonito, moderno, rápido e que teve sucesso também nas pistas. Vendeu mais de 12.000 unidades entre 1948 e 1954, feito que não foi repetido pelas versões seguintes, XK 140 e 150, que apesar de mais rápidos não tinham a mesma personalidade. Ingrediente que está em falta nos carros de hoje.

 

Fonte: Google, autogaragem, rodas de ontem